Denúncias parecidas surgiram em vários estados. Inclusive, com vídeos que se propagaram rapidamente pelas redes sociais. A Justiça Eleitoral e a Polícia Federal dizem que estão investigando os casos. Mas, para a Organização dos Estados Americanos, a OEA, que fiscalizou de perto as eleições brasileiras, esse tipo de problema nas urnas parece ser improvável.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.